Jornal de Portugal cita livro Desenhos animados – olhar além da tela, do professor Cláudio Vieira

  • No texto de Carolina Maria Ruy o livro é apontado como referência para uma linha de análise do cinema.

Em matéria do jornal estrangeiro Jornal Tornado de Portugal, a pesquisadora e jornalista Carolina Maria Ruy, cita o livro do professor e pesquisador Cláudio Vieira, "Desenhos animados – olhar além da tela" em seu mais recente artigo. No artigo intitulado "O debate sobre arte precisa ir além de dogmas e preconceitos", Carolina Ruy aponta o livro como uma das referências de leitura - em paralelo com uma obra de Ariel Dorfman e Armand Mattelart - para compreensão de que o aspecto "comercial" existente nas obras fílmicas é só uma das hastes de um leque junto com mensagens políticas e sociais, o que torna possível ir além da visão dogmática do entretenimento ou alienação de crianças.

"Há dois anos atrás escrevi um prefácio para o ótimo livro, Desenhos animados – olhar além da tela, do pesquisador Cláudio Vieira, no qual ele analisa o histórico e o papel dos desenhos animados na mentalidade social. Sua pesquisa deixa claro que o processo de produção artística, técnica e comercial são muito complexos e não excludentes entre si. No meu prefácio citei o livro Para ler o Pato Donald, comunicação de massa e colonialismo, de Ariel Dorfman e Armand Mattelart, escrito como um panfleto em 1971. O interessante do livro é que, ao analisar a influência do personagem de Walt Disney sobre as crianças, os autores não o taxam de "comercial" como forma de encerrar o assunto. Ao contrário disso, eles analisam as mensagens políticas e sociais contidas no desenho. Assumem, portanto, que há nele um forte conteúdo político e social, e não apenas uma sequência animada de atos superficiais e efêmeros para entreter e alienar crianças consumidoras." - Carolina Maria Ruy em trecho do artigo "O debate sobre arte precisa ir além de dogmas e preconceitos" – Jornal Tornado – Julho de 2019.

Vale ler a matéria completa no link: "O debate sobre arte precisa ir além de dogmas e preconceitos" – Jornal Tornado.

Reconhecido por suas pesquisas, produções literárias e metodologias, o professor de História da ETEC de Registro, já havia concedido uma entrevista ao mesmo jornal em abril de 2018, como é possível conferir neste link: "Existe uma coisa no meio ou antes da criação artística: ideologia, diz pesquisador", onde o professor tratou sobre as produções de animações na Sétima Arte e no Brasil.


Fotos:


    ETEC de Registro é destaque mais uma vez! Sendo a 21ª melhor escola pública do Brasil e a 7ª melhor ETEC, segundo nota do IDEB 2019

    Publicado em 16/09/2020
  • Ideb é o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, criado em 2007, para medir a qualidade do aprendizado nacional e estabelecer metas para a melhoria do ensino.

    No resultado do...

    Alunos da ETEC de Registro são premiados na Competição USP de Conhecimentos

    Publicado em 15/09/2020
  • A Competição USP de Conhecimentos é um desafio criado exclusivamente para os estudantes da rede pública do estado de São Paulo e é parte do programa Vem pra USP!. A CUCo busca incentivar os alun...

    Transforme sua ideia em um negócio – Escola de Inovadores promove curso gratuito com o objetivo de ensinar pessoas com espírito empreendedor

    Publicado em 10/09/2020
  • O Centro Paula Souza (CPS) está com as inscrições abertas para a 11ª edição da Escola de Inovadores (inova.cps.sp.gov....